5 dicas para manter uma alimentação saudável no inverno

O inverno chegou e você certamente está se perguntando se é normal sentir mais fome nessa época do ano. A verdade é que essa sensação é mais comum do que muita gente imagina. Justamente por isso, devemos prestar mais atenção aos nossos hábitos — principalmente neste período de pandemia, em que estamos mais em casa. Manter uma alimentação saudável no inverno é essencial para prevenir as doenças típicas do clima frio e os problemas que podem surgir com uma rotina alimentar desregrada.

Afinal, por que é tão difícil ter uma alimentação saudável no inverno?

Devido às baixas temperaturas, o nosso corpo gasta mais energia para manter-se aquecido nessa estação do ano. Assim, muitas pessoas sentem mais fome e acabam ingerindo mais alimentos gordurosos e calóricos para suprir essa “necessidade”. Mas uma alimentação sem critérios pode trazer diversos prejuízos à saúde. Entre eles, o aumento das taxas de glicose e colesterol, além do ganho de peso.

Outro problema é que, em dias mais frios, muitas pessoas acabam se esquecendo de beber água. E sabemos que manter o corpo hidratado é essencial para que o nosso organismo desempenhe bem suas funções. Como se não bastasse, com o friozinho, sair de baixo do edredom para praticar exercícios físicos fica ainda mais complicado, não é mesmo? Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão ajudar você a driblar as baixas temperaturas e manter uma alimentação saudável no inverno.

#1- O segredo é comer menos, mais vezes ao dia

Não fique longos intervalos sem se alimentar. Quando pulamos as refeições, fica fácil cair na tentação de comer tudo o que encontramos pela frente quando “bate” a fome. Por isso, o ideal é fazer de 5 a 6 refeições por dia, optando por porções menores e mais saudáveis. A velha regra de comer de 3 em 3 horas nunca cai em desuso! 

Uma dica valiosa é deixar as refeições pré-preparadas. Então, reserve um momento na sua semana para deixar todos os alimentos picados, cozidos (quando for o caso) e separados em porções diárias. Além disso, armazená-los em sacos Zip Lock vai ajudar a preservar o valor nutricional e mantê-los frescos por mais tempo. 

#2- Quanto mais natural, mais saudável

Evite comer alimentos industrializados, não só no inverno. Afinal, eles são mais calóricos e costumam ter pouco valor nutritivo agregado. Em vez disso, faça escolhas mais saudáveis e procure consumir frutas, verduras e legumes regularmente.

Dar preferência para alimentos ricos em fibras e com baixo índice glicêmico — como batata-doce, inhame, maçã, pêra, morango, pêssego, ameixa, leguminosas e alguns cereais integrais — também contribui para manter a sensação de saciedade por mais tempo.

#3- É hora de turbinar a imunidade!

No inverno, doenças como viroses, resfriados e pneumonias tendem a aumentar bastante. Isso sem falar no risco de infecção pelo novo coronavírus. Por esses motivos, ingerir nutrientes capazes de fortalecer o sistema imunológico é muito importante.

Então aposte nos alimentos ricos em vitaminas (como as frutas e os vegetais verde-escuros), fontes de selênio (encontrado em castanhas, ovos e nas carnes bovina e de frango) e de ômega 3 (presente em algumas espécies de peixes como o salmão).

#4- Fazendo substituições inteligentes

Quando bate a vontade de comer um doce, fica difícil resistir à tentação. Uma boa alternativa é substituir as guloseimas tradicionais por opções mais saudáveis. Escolha sobremesas feitas com frutas e sem adição de açúcar. E experimente trocar o açúcar comum pelo demerara, o mascavo ou por mel, usando a menor quantidade possível.  

Uma tendência no inverno é que as pessoas consumam mais sopas para se manterem aquecidas. Mas, ao invés de usar creme de leite, queijos, pães e outros ingredientes calóricos e gordurosos, prefira legumes, verduras e carnes magras. 

#5- Hidratação é fundamental!

Como falamos anteriormente, quando a temperatura cai, muitas pessoas reduzem o consumo de água. E ela é fundamental para o bom funcionamento das células, contribuindo para a digestão, regulação da temperatura corporal, defesa do organismo, respiração e outros processos vitais. Por isso, é indicado ingerir, pelo menos, 2 litros de água por dia. 

Para ajudar no consumo de líquidos, saborizar a água com uma rodela de limão, laranja ou outra fruta de sua preferência pode ser uma boa opção. Além disso, deixe uma garrafinha sempre por perto e invista no preparo de chás e sucos. Mas, cuidado: apesar de serem opções saudáveis, as frutas também são fonte de açúcar. Então, evite os excessos. 

Quando os dias vão ficando mais frios, torna-se cada vez mais difícil manter uma dieta balanceada e colocar o corpo em movimento. Por isso, é muito importante encontrar alternativas para manter uma alimentação saudável no inverno, a fim de preservar a saúde do corpo e da mente. Gostou das dicas? Então nos acompanhe também nas redes sociais: Instagram, Facebook e LinkedIn.

Assine nossa newsletter

para receber conteúdos e promoções exclusivas