Casa organizada! Planejando o lado financeiro e a organização do Lar.

Como organizar as finanças do lar?

1. Tenha controle sobre suas finanças

Anote em uma lista, pode ser manualmente, no seu caderno, agenda pessoal, ou até mesmo em uma planilha de gastos, da forma que você desejar. O importante é que nesta lista você coloque todas as suas despesas: contas de consumo: água, luz, telefone, internet, alimentação, combustível. Insira tudo.

Depois, anote todos os seus rendimentos: salário, renda extra, comissões e calcule tudo. Visualize com atenção e cuidado cada item de sua lista. Avalie quais desses itens são indispensáveis e identifique quais desses gastos são considerados supérfluos, e procure evitá-los. 

Desta forma, você conseguirá ter um panorama completo sobre suas finanças, e manter o controle sobre os seus ganhos e despesas, de forma organizada e planejada.

2. Pague suas compras à vista

Ao fazer suas compras rotineiras, dê preferência ao pagamento à vista, principalmente as compras do supermercado. Assim, não perde o controle dos gastos do mês e afasta o fantasma do endividamento. Além disso, evite ao máximo utilizar cheque especial ou cartão de crédito, pelo fato dos juros serem altos.

Um exemplo a ser aplicado é aproveitar promoções, quando se trata de compras em lojas de roupas.

3. Comece a pensar em uma reserva de emergência

Imprevistos podem acontecer a qualquer momento. Para que não seja pego de surpresa, procure destinar um valor que você puder da sua renda líquida. Pode começar com R$10,00, R$20,00, o importante é dar o primeiro passo. Caso surja alguma necessidade ou urgência, você pode recorrer a esse dinheiro e não se endividar.

4. Abra mão de padrões financeiros

Não tenha vergonha de abrir mão de algumas regalias, como pacote de TV por assinatura de valores muito altos, planos de telefonia e internet altos, roupas de marca, enfim. Defina suas prioridades de consumo e busque o que é essencial para você e para sua família. Não se prenda a padrões de consumo exagerados e desnecessários.

5. Educar financeiramente seus filhos

Converse com seus filhos para que desde cedo eles saibam valorizar e ter uma relação saudável com o dinheiro. Ensine-os a guardar moedas em cofrinhos, oriente-os de que às idas ao supermercado são para itens necessários para a família, e que presentes tem as datas certas para receber. Estabelecer limites é importante desde cedo para educá-los financeiramente.

6. Invista seu dinheiro 

Você também pode investir parte do seu dinheiro de outras formas. Existem vendas de títulos públicos federais para pessoas físicas, chamado tesouro direto, CDB (Crédito de Depósito bancário) e ações na bolsa de valores, para quem deseja investir no mercado financeiro.

Desta forma, você pode se planejar a longo prazo para conquistas maiores, como: comprar sua casa própria, seu carro, organizar a viagem dos sonhos, e até mesmo fazer uma reserva para a faculdade dos seus filhos. 

Com essas orientações, procuramos ajudar você com informações relevantes e úteis na gestão do orçamento familiar. Agora vá em frente e coloque o que aprendeu em prática! 

Se interessou pelo produto ?

Deixe um comentário