Entenda como o plástico pode ajudar na prevenção do coronavírus

Com o avanço da pandemia, estudos científicos que buscam descobrir as especificidades do novo coronavírus, além de formas de prevenção e tratamentos mais eficazes, foram intensificados. Apesar disso, as informações disponíveis a respeito da doença ainda são limitadas. Nesse contexto, o distanciamento social e o fortalecimento das medidas de higienização têm se mostrado grandes aliados na prevenção do coronavírus.

Sendo assim, em um cenário no qual a propagação da COVID-19 se acelera cada vez mais, evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal é imprescindível para deter o contágio do coronavírus. Por isso, materiais de “uso único” se tornaram ainda mais essenciais.

O uso do plástico para evitar contaminações

Já faz tempo que esse material possui um papel de extrema relevância para a área da saúde. O uso do plástico apresenta um desempenho satisfatório na redução do risco de infecções e na simplificação dos procedimentos realizados nesse segmento, como é o caso de seringas descartáveis, luvas cirúrgicas, tubos intravenosos e cateteres, entre outros. 

Para prevenir a contaminação pelo novo coronavírus, os benefícios são ainda maiores. A possibilidade de descarte dos produtos de uso único, desde que feita de maneira adequada, é uma ótima alternativa. Além disso, pesquisadores da UFSCar desenvolveram um plástico-filme capaz de eliminar micro-organismos alojados nas superfícies, utilizando a mesma matéria-prima que empregamos nos produtos da Alpfilm. Agora, em parceria com a USP, eles estão testando se essa substância é capaz de matar também o SARS-CoV-2.

O plástico como medida de prevenção do coronavírus

Além de oferecer benefícios para os setores da saúde e da tecnologia, o plástico pode ser facilmente utilizado, por qualquer pessoa, como uma medida de prevenção do coronavírus. Confira as nossas dicas!

#1 – Mantenha seu celular isolado

Em tempos de pandemia, todo cuidado é pouco. Por isso, os celulares devem ser higienizados com frequência. Vale lembrar que o álcool em gel não é recomendado para a limpeza de eletrônicos. Isso porque a água presente em sua fórmula pode oxidar peças do aparelho. O álcool isopropílico é a solução mais indicada para fazer essa higienização.

Para manter seu celular isolado, ao sair de casa, é preciso envolvê-lo com um pedaço de plástico-filme. Mas, ao atender uma ligação, remova a proteção do aparelho. Assim, você evita o contato da boca e do nariz com a superfície do plástico, que pode estar contaminada. 

#2 – Evite que seu carro se torne um vetor de transmissão 

Embora não sejam propícias para a proliferação do coronavírus, as superfícies podem se tornar veículos de transmissão, levando o vírus de uma pessoa à outra. Por isso, antes de entrar e após sair do seu carro, higienize as mãos com álcool em gel. Além disso, você pode envolver o volante com plástico-filme, para garantir que ele fique isolado.

#3 – Proteja as máquinas de cartão

Para quem trabalha com serviço de delivery, o pagamento em crédito ou débito é mais seguro do que receber em dinheiro. No entanto, as máquinas de cartão também podem se tornar vetores de transmissão. Para se proteger, cubra o aparelho com plástico-filme e faça a higienização após cada entrega. Essa mesma medida preventiva funciona para caixas de supermercados e demais estabelecimentos comerciais.

#4 – Preste atenção às embalagens

As embalagens dos produtos que compramos podem se tornar veículos de transmissão caso sejam manuseadas por pessoas infectadas. Por isso, após ir ao mercado, higienizá-las com água e sabão é muito importante. Mas, para garantir ainda mais segurança e praticidade nesse processo, substitua as embalagens plásticas por sacos Zip Lock.

Mas o que fazer com todo esse plástico?

Você deve estar se perguntando se utilizar todo esse plástico não é prejudicial para o meio ambiente, não é mesmo? A resposta é que, fazendo o descarte da maneira correta, ele pode ser reciclado e aproveitado como matéria-prima para novos produtos, evitando o seu acúmulo na natureza.

Vale lembrar que não há registros que comprovem a sobrevivência do novo coronavírus, por muitos dias, no material plástico. Sendo assim, para fazer a sua parte, separe as embalagens para a coleta seletiva ou descarte-as em postos de reciclagem, quando pudermos voltar às ruas. Agora, fique em casa, o máximo que puder!

No combate à pandemia, o plástico tem se mostrado um grande aliado. Afinal, a higiene e a descartabilidade características dos produtos de “uso único” contribuem para a prevenção do coronavírus. Contudo, para evitar impactos negativos ao meio ambiente, esses materiais precisam ser descartados de forma adequada. Gostou das dicas? Descubra também como descartar corretamente seu plástico-filme para a reciclagem

Assine nossa newsletter

para receber conteúdos e promoções exclusivas